A esquizofrenia atinge cerca de 1% da população mundial e não tem cura. Esse transtorno psiquiátrico é caracterizado por causar delírios, alucinações, comportamento e fala desorganizados e diminuição na capacidade de expressar afetividade.

O transtorno pode se apresentar de diversas maneiras. O importante é estar atento a alterações no comportamento da pessoa; principalmente em relação ao aparecimento de atitudes que possam parecer estranhas ou inusitadas para quem convive com ela.

Causas do transtorno

A esquizofrenia pode aparecer em qualquer fase da vida, mas normalmente ocorre entre os 10 e 25 anos para os homens e entre os 25 e 35 anos para as mulheres. Casos antes dos 10 anos de idade e depois dos 60 anos são raros.

Suas causas ainda não são totalmente conhecidas. Sabe-se que a genética é responsável por, pelo menos, um terço dos casos. Fatores ambientais também são responsáveis por desencadear o problema, mas não há dados conclusivos de quais sejam eles.

Apesar do sofrimento causado pelas distorções do pensamento e da percepção da realidade de quem convive com a doença, a evolução nos medicamentos e o apoio médico interdisciplinar permitem viver de forma normal.